Tá no ar o projeto novo: com vocês, o Buenos Guias!

22nd July 2014

Oi, gente! Quem me segue lá no facebook do Querido já sabe do projeto novo, mas aqui eu ainda não tinha postado nada sobre… É com muita alegria que conto pra vocês que já está no ar o meu novo projeto, com minha sócia-querida Amanda Mormito do Buenos Aires para Chicas, o nosso site-loja Buenos Guias!

A idéia surgiu lá em 2012, quando pela primeira vez nós duas, blogueiras brasileiras radicadas em Buenos Aires — nos juntamos para produzir um guiazinho virtual com dicas específicas para quem vinha do Brasil curtir o final de ano em Buenos Aires. Aquele primeiro guia foi um sucesso, chegando a 215 envios em apenas uma semana.

Em 2013, nos empolgamos e, como se diz por aqui, fomos por más! Durante o ano lançamos mais cinco guias, com um formatinho bem customizado, cada um com uma temática diferente, para quem busca informações precisas, atualizadas e com a cara da viagem que pretende fazer: seja ela romântica, bem cultural, ou com um orçamento bem limitado, e por aí vai. Até então, os guias eram vendidos através dos nossos blogs.

Agora em 2014, nos concentramos em profissionalizar a idéia, e foi aí que nasceu o Buenos Guias, nosso site-vitrine-loja de vendas dos nossos guias feitos com carinho a quatro mãos.

Para começar, todos nossos guias preexistentes foram atualizados, reeditados e estão de cara nova (design lindo feito pela Amanda, que também idealizou e montou o site todo), com um layout mais user friendly e mais adaptado para celular e tablets. Por enquanto, os guias disponíveis para venda no site são cinco, sendo que três deles já estão na sua segunda edição, numa versão melhorada, ou melhor, remasterizada :)

Buenos Aires Econômica – dicas de programas e lugares bacanas e econômicos com excelente custo-benefício, para aproveitar a cidade ao máximo ainda que o orçamento seja apertado.

Buenos Aires Para Solteiras – bares, baladas e dicas para se divertir muito na capital portenha.

Buenos Aires Romântica – os lugares mais lindos para passear na cidade, os restaurantes e cafés mais charmosos para curtir a dois e dicas imperdíveis para passar dias de puro romance em Buenos Aires.

Em breve, estarão disponíveis no site vários outros guias de Buenos Aires, tamos com uma lista grande de temas bem legais, trabalhando para lançar novidades ainda este ano.

Nosso próximo passo é começar a oferecer também guias para outros destinos na Argentina (tem tanto lugar liiiiiindo!), além de outras cidades da América do Sul (como Colonia del Sacramento e Montevideo) e da Europa. Ou seja, um brinde aos sonhos e as novas viagens!

Esperamos que gostem dos guias! Aproveitamos para convidar você para seguir o Buenos Guias no Facebook para ficar por dentro das novidades e seguir em contato com a gente.

Buenos Guias – www.buenosguias.com
Buenos Guias no Facebook

Bookmark and Share

Una que sepamos todos

8th July 2014

Una que sepamos todos. É assim que os argentinos pedem uma música “daquelas que todo mundo canta junto”. Um sucesso. Un hitazo. Tem quatro músicas do rock nacional argentino que me marcaram muito. Não sei de que ano são, mas parece que entra ano e sai ano e elas continuam no hit parade aqui, ou seja, sempre toca na academia, nas lojas, no bar, no kiosko, no ônibus.

Adoro demais as quatro, cada uma por uma razão diferente…

1. Nunca Quise – Intoxicados
O vocalista dessa banda é um cara muito louco, o Pity Alvarez. Sempre tocava no ônibus quando eu voltava da pós-graduação pra casa, tarde da noite, no meu primeiro ano aqui.

2. Pasos al Costado – Turf
Nunca aprendi a letra, mas a melodia é grude demais. Até porque a torcida do River (e de outros times, inclusive o Inter de Porto Alegre e do Yokohama do Japão!!!!) fizeram já inúmeras versões da música para homenagear seus equipos de futbol. Um clássico.

3. Mi Enfermedad – Andrés Calamaro
Na verdade, a música é de Fabiana Cantilo, mas me gusta más la versión de Calamaro.
Seeeeeeempre tinha alguém aprendendo a tocar violão com essa música no Parque Las Heras, quando eu morava em Barrio Norte e era estudante, passando tempo no parque numa quarta-feira de tarde. Todo mundo aqui sabe cantar, é um sucessão.

4. A veces vuelvo – Catupecu Machu
Uma das músicas fundamentais para meu aprendizado meio que autoditata do espanhol. Me encanta!

Bookmark and Share

Mundial en el Parque

2nd July 2014

Ontem a gente encarou o frio e assistiu o primeiro tempo do jogo da Argentina no parque Centenário.

A prefeitura da cidade instalou um telão no Anfiteatro (que eu ainda não conhecia), um espaço super bacana, e fez dali um dos Puntos de Aliento de la Selección. Achei tudo super bem organizado, não permitem a entrada de mais gente do que o local permite, todos devem estar sentados, passam por revista de segurança, não é permitido o consumo de bebida alcóolica.

O clima era beeeeem família: criancas, idosos, adolescentes, estudantes, pessoal tomando mate. Achei bem bacana. Uma pena o frio, que faz a coisa virar meio programa de índio para quem não estiver beeeem agasalhado.


(clicando em cada foto dá para ver em tamanho maior)
(sim, aquilo é uma máquina de água quente para reabastecer os mates!!)

Curti muito ver o jogo com um monte de argentinos, deu mais emoção! Sim, e eu não posso negar que uma partezinha de mim torce por eles sim, afinal, sou mãe de uma argentina, né?

Pra quem quiser encarar, clicando aqui tem toda a info de como chegar, horários etc. Como o próximo jogo da Argentina é num sábado, imagino que vai lotar desde cedo.

OBS: Se você vai torcer contra a ARG, é melhor ver em casa / no hotel.

Bookmark and Share

Cambio de dirección

27th June 2014

Acabei de ler aqui os últimos 25 comentários no blog. A maioria deles perguntas sobre o clima em Buenos Aires ou perguntas bem específicas como: onde achar bolsa/perfumes/sapatos/terno/roupa/mala/relógio/óculos/bolsa/jaqueta baratos. Nada contra. Comprar é bom, eu mesma adoro. Mas não tenho gostado mais de escrever sobre isso…

A verdade é que, desde que a Nina nasceu, a maternidade me trouxe muitas mudanças. Quem é mãe sabe. Além da vida mudar por completo, as prioridades e, veja lá, até os interesses da gente, também mudam bastante. Além do fato de que não tenho tido quase nada de tempo para publicar no blog com a freqüência e, muitas vezes, no pouco tempo que tenho, acabo não escrevendo nada porque me exijo o mesmo padrão de antes: posts longos, mega informativos, cheios de detalhes, mapas, links, valores, endereços.

Só que não dá. Não consigo. Sei que é coisa de fase, um bebê consome muito tempo, mas principalmente, consome muita energia.

Por enquanto, por escolha nossa, estou com a Nina full time. Colaboro também com muitas coisas do Querido (reservas, alguns emails, facebook e instagram) e toco o projeto dos guias temáticos com a Amanda do Buenos Aires para Chicas (aliás, vem novidade por aí em breve) e o blog acabou ficando meio de lado.

Mas eu sinto saudades.

Mas sei que, pelo menos por enquanto, não dá mais para ser como antes. Então, ao invés de ficar me lamentando, chegou a hora de aceitar isso e lidar com essa nova fase.

Minha idéia agora é me comprometer a escrever apenas uma ou – quem sabe – duas vezes por semana, compartilhando com vocês APENAS coisas que tenham a ver com a minha Buenos Aires, os lugares que gosto, o que faço, o que me chama a atenção, sem a pretensão de ser um blog de apoio ao turista, cheio de informações didáticas. Ou seja, por enquanto, este espaço deixa de ser um blog de viagem e passa a ser um blog pessoal de uma brasileira que mora em Buenos Aires e divide seu dia a dia.

Vou me sentir mais tranquila assim, e vou tirar de cima a pressão de tratar o blog como um job e sim como um hobby, algo que faço exclusivamente pelo prazer.

Por isso, pelo menos por enquanto….

- O blog não mais comercializará espaço de publicidade;

- Não vou poder responder os comentários como antes, tirando dúvida, sugerindo roteiro. É uma pena, mas o tempo que levo para aprovar e responder  é o tempo que dura uma sonequinha da Nina (minha nova unidade de medir o tempo) e aí já viu, não sobra tempo para postar conteúdo novo;

- Para posts explicando roteiros de compras, câmbio, transfers de aeroporto e essas outras ferramentas pro turista, você pode dar uma olhada nos arquivos, digitando o que procura na ferramenta do blog. Mas para posts novos, com info atualizada sobre esses temas, recomendo o blog Aires Buenos, que foi totalmente repaginado e acho que é hoje em dia, o guia formal online com todas as infos úteis mais turísticas de Buenos Aires: desde que companhia aérea usar, a como fazer o câmbio de moeda, como usar o transporte público, essas coisas. No Buenos Aires para Chicas você também encontra info atualizada sobre câmbio, costumes locais e dicas de compras.

E o que sobra, então?

Bem, aqui no blog, você vai ver fotos de lugares e coisas que curto na cidade, alguns restaurantes que frequento, coisas do meu dia a dia mesmo, a partir das quais, algumas você pode tomar como dica de lugar/coisa bacana para conhecer, mas a intenção do blog nao vai mais ser a de dar dicas de viagem.

Sugestões de roteiro, dicas com endereço de restaurante, preço de algo, você vai poder encontrar nos guias temáticos de viagem, que faço junto com a Amanda Mormito do Buenos Aires para Chicas. Suspendemos a venda dos guias momentaneamente porque estamos atualizando todos eles para uma nova edicao, repaginada, com um design ainda mais legal e novas dicas. 

Obrigada pela paciência. Agora, deixa eu ir lá porque a sonequinha da pequena acabou …

Eu e Ninoca com apenas 2 meseszinhos!

Bookmark and Share

Buenos Aires e bebês

25th February 2014

Para quem ainda não sabe, Buenos Aires é uma cidade super amigável para bebês e crianças. Depois que a gente tem filho é que a gente começa mesmo a observar alguns detalhes do estilo de vida de famílias com bebês e crianças por aqui. Seguem minhas primeiras experiências pessoais e observações nesses cinco meses de maternidade portenha.

- Muitos miúdos

Faltam-me dados estatísticos para afirmar que rola um baby boom generalizado por aqui, mas fato é que você simplesmente perde a conta da quantidade de bebês que você vê pelas ruas da cidade. Não é que dá para afirmar que todo mundo resolveu ter filho, acho que vai muito mais por outro lado: quem tem filho aqui, por menorzinho que seja, não deixa de sair!!! Claro que a vida social muda de rumo: menos saídas para bares e mais saídas para cafés, menos restaurantes da moda e mais parrillas de bairro, menos shows de rock e mais pracinhas e parquinhos.  Aqui é simplesmente normal ver bebês de DIAS de nascido passeando com os pais. E eu adoro isso! Desde que a Nina fez 12 dias de vida, saio com ela TODOS OS DIAS de tardinha, menos quando chove, pra dar umas voltinhas por aí. Tem até essa matéria imperdível do La Nación falando desse fenômeno, que é super forte nessa geracao de pais de 30/40 anos por aqui: levam os filhotes para todos os lugares!

- A questão babá

Basta passear pelas ruas de um bairro residencial, ou dar uma voltinha em uma das centenas de pracinhas e parquinhos da cidade em qualquer dia/hora da semana ou ir a uma parrilla num final de semana para notar que os chiquitos vão sempre sempre acompanhados pelos pais.  As mães que trabalham fora geralmente deixam os pequenos em creche (em quase todo quarteirão tem uma, só na minha rua são três!!!), mas quando chegam em casa, pegam a cria para passear, mesmo que já tenha escurecido! Entao, depois das seis, você vê sim, um monte de casal mãe executiva/pai de terno e gravata com carrinho de bebê (e às vezes com o cachorro também) dando um passeio em família.  Pouquíssima gente tem babá, e quem as tem, é para o horário que os pais estão fora, exclusivamente. NUNCA nunquinha, vi na rua o combo pai/mãe + criança + babá tudo junto como vemos no Brasil (tou jungando ninguém, não, hein!).

Fazendo feira com mami

- El Padre

Apesar de que os portenhos possam sim ser bem machistas em vários aspectos, aqui o papel do pai é bem de protagonista e não de mero “assistente da mãe” ou pior, de espectador.  É super comum ver o pai sozinho com as crianças, principalmente nas manhas de sábado, que é o dia oficial das portenhas-madres irem a la pelu (peluqueria – salão de beleza) e almoçar com outras portenhas- madres em algum café bem de mulherzinha. Aí os padres levam os pequenos pra ver um jogo de futebol no estádio, pra brincar nos parquinhos, ou quando ainda são bebês de colo,  estacionam o carrinho de bebê numa mesita do lado de fora de algum café legal e tomam um café enquanto leem o jornal e os pequenos dormem um cochilinho.

Com papai no Baraka cafe

- Slings e afins

É o que mais se vê por aí. Moda indiscutível por aqui, sempre tem um bebê penduradinho na mami ou no papi em slings de vários modelos. Principalmente quando é o segundo filhote, já que todo mundo passeia muito a pé por aqui e ter dois carrinhos é pouco prático. Aliás, depois posto aqui algumas lojinhas que vendem slings bem lindos para quem quiser entrar na dança.

- O povo ama bebês!

Bem, todo mundo ama bebê, né? Mas aqui eles demonstram muito! Sim, desconhecidos param você na rua, desconhecidos brincam/falam/puxam conversa com seus filhotes. E nem sempre são aquelas senhoras com pinta de vovó não! São adolescentes skatistas, punks tatuados, o açougueiro, a garçonete, os porteiros dos prédios, os executivos de terno e gravata. Todo mundo se derrete por um sorrisinho banguela por essas bandas e perguntam muito. Como se chama, quantos meses tem, se mama no peito (!!!) e até com que peso nasceu já me perguntaram.  Também são muito solícitos na hora de ajudar você a abrir o trocador no banheiro, de subir o carrinho por uns degraus de escada, essas coisas.

- Restaurantes e cafés baby/kid friendly

Essa é a minha vida agora. Amamos sair para comer bem e continuamos fazendo muitos programinhas gastronômicos mesmo com uma baby a tiracolo. Podem se preparar que vem muuuuito post sobre lugares legais que dá para levar BB aqui sem se sentir um ET e nem tem que ficar se sentindo julgada ou com vergonha quando o bebê abre o berreiro em pleno restaurante. É normal! Ninguém te olha mal e sempre tem outros vários chiquitos aprontando entre as mesas e os pais se olham como que dizendo “tá tudo bem, sei bem como é que é!”.

Café baby friendly no Full City Coffee House

- Lojinhas de enlouquecer

Aqui não tem grandes lojas de departamento com roupinhas de bebê. Tem sim um monte de lojinha pequena, diferente e original, com muita coisa feita à mão, com design fofinho que é de enlouquecer qualquer um! Muitas delas já listei no guia que fiz Compras de enxoval em Buenos Aires que você pode comprar aqui, mas tem muitas outras que ando descobrindo nas minhas andanças e já já vem aqui pro blog.

 

Bodies tipo kimono da Mamá Loba

 

Bem, ufa! Consegui escrever este meeeeega post enquanto a Nina tira uma sonequinha aqui ao meu lado. Espero que gostem amem!

Bookmark and Share

Raw food – Kensho

10th February 2014

Ultimamente, tenho me interessado bastante por alimentacao natural e por cozinha raw, ou seja, alimentos crus, sem nenhum tipo de cozimento. Caso vc também se interesse, saiba que Buenos Aires tem um excelente restaurante de raw food, o Kensho, comendado pelo chef Maximo Cabrera. O lugar é super fofo e as comidinhas bem boas e criativas.

Abre apenas para almoco, infelizmente, mas agora em fevereiro, eles vao promover dois jantares super exclusivos, com uma proposta bem bacana de menu fixo por pessoa, uma experiência gastronômica bem interessante.

Dias 14 e 21 de fevereiro, cena raw de Kensho para 15 pessoas.

Confira aqui o menu completo e veja como fazer sua reserva.

Lembrando também que o Maximo himself dá aulas de cozinha raw no restaurante, contatos por email aqui. 

 

Bookmark and Share

Passeando em Colonia del Sacramento com uma bebê

9th February 2014

Opa! Tudo bem pessoal? Hoje a Nina está fazendo quatro meses! QUA-TRO! Meu Deus, como passa rápido. Ela tá cada dia mais esperta e fofinha e nós dois, completamente apaixonados pela nossa bebezica.

Eu ainda estou de licença maternidade, mas enquanto isso o Ali tá arrasando lá no Querido, juntamente com nossa equipe. E não faltam elogios a todos eles lá no TripAdvisor.

Já tava com muita saudade do blog e agora tou tendo mais tempo para dar uma passada por aqui. Não me abandonem não, hein?

—-

A primeira viagem internacional da Nina foi no finalzinho do ano, nos dias entre Natal e Ano Novo, quando conseguimos escapar do calor infernal que fazia aqui em Buenos, com temperaturas de mais de 40 graus e dar uma descansada em Colonia Del Sacramento, no Uruguai. Lá também tava calor, mas com uma brisa gostosa vinda do rio tudo fica mais “manejable”.

Na época, ela estava com 2 meses e meio e eu ainda muito apreensiva, mas a viagem foi um sucesso total! Colonia é um ótimo lugar para ir com bebês e crianças: a cidade é pequena, bonitinha e tranquila, sem grandes expectativas de passeios turísticos cansativos nem nada disso. Um sorvetinho na praça, um passeio no fim de tarde, ver o sol se pôr. Prazeres simples da vida, que parecem tão triviais na vida pré-filhos, adquirem um sabor novo agora que valorizamos mais as coisas sem pressa, o silêncio, a tranquilidade, né?

COLONIA DEL SACRAMENTO COM BEBÊ

COMO CHEGAR

Atravessamos de Buenos Aires a Colonia de Buquebus, que é uma das 3 empresas que faz a travessia. É a mais cara, mas de longe, a mais confortável. Barco grande, bem climatizado, poltronas confortáveis para amamentar (rá!), espaço para o carrinho de bebê, lanchonete, TV passando futebol inglês pra alegria do maridão e até free shop (bem menos que o dos aeroportos, mas tem perfume, chocolates, bebidas, etc etc).

Recomendo sempre sempre sempre comprar com antecedência pelo site deles.

Você também pode comprar ao vivo, se preferir pagar em cash (pesos) e fugir do IOF, em alguma dessas agências ou indo até o Terminal (pelo menos 1 dia de antecedência, recomendo).

Lembre que para viajar, precisa de RG ou passaporte, afinal, é uma viagem para outro país. Inclusive, menores viajando com apenas um dos pais, têm que apresentar autorização do juizado. É necessário chegar uma hora antes do embarque, para fazer imigração. Quando viajamos, a fila era gigantesca (e é sempre em época de férias, feriados, fim de semana) mas fomos direto pela preferencial.

A Buquebus tem dois barcos, um rápido (travessia de 1h) e outro regular (travessia de 3h, um pouco mais barato). Fomos no rápido, saindo ao meio dia.

HOSPEDAGEM

Ficamos na Posada Don Antonio, que já conhecíamos de antes, mas que gostamos ainda mais dessa vez. Todo o staff foi incrivelmente gentil e solícito, nos ajudavam com o carrinho (tem alguns degraus na entrada da pousada) e com tudo que precisamos. Disponibilizam berço (daqueles de viagem) sem nenhum custo, é só avisar na hora da reserva. Fizemos a reserva pelo Booking.com.

Café da manha muito bom, medialunas, bolo, docinhos, Paes e frios, frutas, iogurte, salada de frutas, etc. Pena o suco de laranja não ser natural. A pousada é muuuito bem localizada, limpíssima, com quartos amplos e tem uma piscininha simpática no pátio interno. Não tem restaurante nem mini-cozinha no quarto, mas tem um frigobar e um serviço de roomservice com sucos, sanduíche básico, um quebra-galho mesmo.

Aproveitando a cama da pousada

ONDE COMER

Ta aí um problema de Colonia. Os restaurantes bem localizados, no centrinho histórico são pega-turista: caros, com uma comida beeeem mais ou menos, serviço demorado etc. Acho bacana para tomar uma bebidinha, pedir umas papas fritas, e só. Os lugares que gostamos ficam fora desse centrinho.

LENTAS MARAVILLAS – Sentamos no lado de fora, no jardim, de frente para o rio. Os lassis (batido de iogurte com frutas) são deliciosos. Gostei muito também do sanduíche de salmão defumado.

GANACHE – Café super charmoso, bem simpático, tudo bem caseiro. Os sucos naturais são ótimos, muffins, bolos, tortas e outras delícias. O casal dono daí, Daiana e Ernesto, são pais de um bebezinho muito fofo, da idade da Nina, o Juancito. Até pegaram amizade, olha!

Ganache

LA BODEGUITA – É uma pizzaria com onda jovem, pizza correta, cerveja local. Mas o melhor é a vista! Direto para o pôr do sol!!

- sorvetinho local, bem perto do Farol. Tem também uma Freddo, mas preferimos provar algo diferente.

Faltou provar o La Florida, o bohemia etc etc, bem cotados no TripAdvisor. Para quem vai no inverno, provar os queijos e vinhos do El Buen Suspiro também é uma boa pedida.

PASSEIOS

Ah, simplesmente andar por aí… Passear pela orla do rio, ir até o farol ver o pôr do sol, tomar um café na praça… Como somos aventureiros e corajosos, fomos até uma prainha de rio que fica a uns 30minutos de caminhada. Sim. Caminhamos. Com um bebê. Pela estrada. Minha mãe me mata! Mas foi uma delícia, sombrinha, banho de rio (nós sim, ela não). Mas dá também para alugar aqueles carrinhos de golfe e ir de uma maneira, digamos, mais sensata, pena que esqueci de fotografar!

 

Perdoem as fotos desalinhadas, a falta de acentos e possíveis erros de digitacao. Entre mamadas, trocas de fraldas e sonecas da Nina, esse post levou CINCO dias para ser feito. É difícil. 

Bookmark and Share

Ron Mueck no PROA

28th November 2013

Dooooida pra correr até a Fundación PROA (lugar incrível que pouca gente conhece, em La Boca!) para ver as obras realistas do escultor australiano Ron Mueck! No site do PROA tem toda a info sobre a vida e análise da obra do artista, mas acho que as imagens valem mais que mil palabras! Espetacular! Programón, né?

Aproveitem para almocar ou fazer um lanchinho no Café Proa, que é uma gracinha!

Ron Mueck – De 16 de novembro de 2013 até 23 de fevereiro de 2014

A ENTRADA CUSTA 15 PESOS (JANEIRO 2014)

Fundación PROA
Av. Pedro de Mendoza 1929
La Boca, Caminito
Fechado às segundas-feiras
De terca a domindo,  de 11 às 19 hrs.

Bookmark and Share

Aires Buenos TV

27th November 2013

O Aires Buenos, blog do Túlio Braganca, agora tem um canal de vídeos que tá demais de bom!

Eles já produziram dois capítulos de uma ótima série de dicas bem locais de Buenos Aires. O resultado tá excelente e você pode conferir aí embaixo.

O primeiro vídeo é inteiramente dedicado a avaliar cada bairro da cidade, para você escolher qual tem o seu perfil na hora de procurar hospedagem. E, olha, tem participacao especial do hotel Querido (oba!).

O segundo vídeo é genial: mostra os programas preferidos dos portenhos, para você copiar e se sentir local por um dia!

Para nao perder os próximos capítulos, acompanhem o Aires Buenos TV no Youtube! A escolha da trilha sononora dos vídeos é excelente, parabéns Aires Buenos!

Bookmark and Share

Justificando minha ausência por aqui…

27th November 2013

Dia 09 de outubro nasceu minha bebê, minha pequena, meu amor, a Nina!

As primeiras semanas foram uma verdadeira loucura, como toda mae deve saber, e eu mal consegui (e nem quis!) chegar perto do computador. Mas agora as coisas vao se ajeitando, e já temos uma pequena rotininha de mamadas e sonecas que permitirao posts rápidos por aqui.

Bjos!

Família!

 

Quem ainda nao viu, aqui tem as dicas de lojas onde comprar coisinhas de bebê em Buenos Aires, onde comprei a maioria das coisas da Nina. 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Bookmark and Share